sexta-feira, 29 de junho de 2012

Vinho delicioso jorrando de graça 24 horas por dia.

Sobre Vinhos e Cultura.

A Espanha é constituída de várias Comunidades Autônomas (acho que 17, no total), a maioria das quais com seus costumes, tradições e idiomas próprios, como se fossem "nações" distintas do própria Reino da Espanha.

Dentre essas eu destaco  La Rioja, Navarra e Galícia; essa última pelo fato de ser onde se localiza a minha querida cidade de Santiago de Compostela e, também, pela similaridade cultural e de idioma com o Brasil (via Portugal) e pela belíssima música. Já as duas primeiras, situadas no extremo norte do país, pelo fato de que desenvolvi fortes laços de afinidade, quando fiz o Caminho de Santiago. Apesar de se localizarem no início do percurso, foi justamente na passagem por Navarra e La Rioja (pronuncia-se La Riorra) que passei por uma das piores dificuldades nessa longa caminhada de mais de 800 km, por causa de uma tendinite que deixou minha perna abaixo do joelho tão inchada que mal cabia na calça e quase me matava de dor.

No auge desse problema, no trecho entre as cidades de Estella, Logroño e Santo Domingo de la Calzada, eu sempre levava um pouco de vinho, que era bom pra aliviar a dor. Me chamou a atenção o fato de que em qualquer pequena mercearia de beira de estrada, chamadas tiendas, se comprava vinhos em embalagens tetra pack (pra não pesar na mochila), tão baratos que seria impossível acreditar que fosse algo tragável; mas que sempre surpreendiam pela qualidade e pelo sabor. Então, foi quando descobri que aquela região só produz vinhos de altíssima qualidade e, assim, descobri a razão da fama de um "La Rioja rojo"!


Outra curiosidade inusitada é a famosa "Fuente de Irache" (veja imagens abaixo), um belíssimo monumento moldado em Prata de Lei e Bronze, localizado à beira do Caminho, logo na saída de Estella, que permanece desde 1891 (portanto há mais de 120 anos) jorrando gratuitamente um dos mais deliciosos vinhos, vinte e quatro horas por dia, para o deleite de quem passar por ali!...

Na minha caminhada ruma a Santiago de Compostela, eu passei ali por volta de 5 horas da madrugada, mancando e sentindo muita dor na perna por causa da tendinite, e me deparei de surpresa com aquela "MARAVILHA"!!! Como estava sem nenhum recipiente apropriado, joguei fora toda a água do meu cantil e o enchi de vinho.
Daí em diante, pelos menos os 30 km seguintes foram bem mais amenos, rsrs...

Clique e Veja: Fuente de Irache (Álbum)


Nenhum comentário: